Microbiota - lu, adriana e debora

Equilíbrio na limpeza de suas mãos. Como um produto de higiene pessoal pode fazer seu trabalho de limpeza ao mesmo tempo em que garante a manutenção da microbiota humana?

Naturé Fom Fom: um aliado da sua microbiota

Compreender o papel da microbiota, um ecossistema de milhões de microorganismos que habitam o corpo humano e ajudam em seu funcionamento, é o primeiro passo para uma grande mudança quando se fala em limpeza e cuidado da pele.
 

Hoje, graças a pesquisas de ponta que envolvem o que há de mais avançado no campo do conhecimento biológico, sabemos que cada indivíduo possui a sua própria microbiota como uma assinatura pessoal e intransferível. Assim, as bactérias deixam de ser as "inimigas número 1" e passam a ser vistas como aliadas que devem ser tratadas da maneira correta. Pode soar estranho em um primeiro momento, mas faz sentido. A microbiota protege sua pele de bactérias externas, que podem nos causar danos. O desafio então é criar produtos que continuem limpando a pele da melhor maneira possível, mas sem interferir com o ecossistema da microbiota, garantindo que a pele continue sendo protegida.


 

Entra aí o sabonete Naturé Fom Fom, da Natura, um exemplo de como um produto de higiene pessoal pode fazer seu trabalho de limpeza ao mesmo tempo em que garante a manutenção da microbiota humana.


 

Quando lavamos as mãos, há uma redução natural da quantidade de microorganismos da pele. O problema é que durante esse "esvaziamento", anterior à recuperação da microbiota aos níveis normais, agentes patogênicos podem se aproveitar e invadir a pele, tomando o lugar das bactérias benéficas e causando problemas. É aí que entra a inovação de Naturé Fom Fom.


 

O sabonete da Natura é o que permite que a microbiota se recupere da lavagem se mantendo em níveis similares ao momento anterior da limpeza, impedindo a entrada de agentes externos potencialmente danosos. Isso ocorre porque Naturé Fom Fom cria um "escudo" protetor sobre a pele, que permite à população original da microbiota se recuperar, enquanto microorganismos indesejáveis são mantidos do lado de fora.


 

Luciana Vasquez, Gestora de Ciência da Natura, explica que o ecossistema habitado pelos microorganismos da nossa pele pode ser comparado a uma sala cheia de cadeiras. Enquanto os assentos estiverem ocupados por bactérias comensais, benéficas ao corpo, não há problema. Mas, quando eles são esvaziados, tornam-se prato cheio para as transientes, essas sim causadoras de danos, como inflamações e outras doenças. Por isso, diz Luciana, a importância da existência de um escudo protetor que possa manter a porta selada enquanto a microbiota original se recupera.


 

Este é um exemplo concreto de como as pesquisas em torno da microbiota podem levar ao desenvolvimento de produtos mais inteligentes e com mais benefícios ao consumidor de Natura. E é por isso que a empresa investe tanto em inovação e tecnologia. Assim, garante que seus produtos estejam alinhados ao conhecimento mais avançado, e que seus consumidores usufruam dessas vantagens únicas.